Amados Graça e Paz!  Bem vindos a minha coluna.

                                                                              

 

 

Estamos vivendo um tempo em que os sociólogos classificam como pós-modernidade. Neste contexto não existem valores absolutos, cada um faz o que achar melhor. Ao percebermos este contexto onde impera o relativismo religioso, moral e ético surge a necessidade de refletirmos sobre nossa conduta como eleitos de Deus, chamados para refletir o caráter do Mestre.
 
Mas, qual caminho seguir em um mundo relativista? Existe um paradigma? O que pode nortear a práxis cristã na contemporaneidade? Como cristãos temos um modelo digno de ser imitado, Jesus é esse modelo, então podemos fundamentar nossa conduta em suas diretrizes estabelecidas em sua palavra.
 
As pessoas buscam responder as inquietações do seu coração, e esta busca só têm uma razão, o homem foi criado por Deus e por isso deve viver seus dias na presença Dele. Deus tem preferências e ele pré-estabeleceu de que forma devemos viver. Isso implica em atitudes que devemos ter, e outras que devemos rejeitar.
 
Entretanto, "Embora todos vivamos na presença de Deus, muitos desconhecem ou preferem ignorar esse fato". Pois se não existe um ser transcedente e imanente, Criador e sustentador de todas as coisas, então não existe alguém a quem precisamos prestar contas, logo o que importa é o aqui e agora.
 
Este é o pensamento basilar do relativismo contemporâneo, é o que sustenta a ausência de valores absolutos, outra característica desta cosmovisão humanista é o hedonismo desenfreado, a busca frenética pelo prazer, por uma fruição pessoal que deve ser satisfeita imediatamente, independente do sentimento do outro, de conceito moral ou de valores éticos.
 
Diante deste contexto contemporâneo evidencia-se a importância de um posicionamento ético-cristão, suscitando uma reflexão dialética sobre qual deve ser o posicionamento do cristão e da igreja de Jesus Cristo na sociedade atual.
 
Este sem dúvida é um grande desafio para nós cristãos, não podemos ficar estagnados vendo nossa sociedade ser destruída por uma cosmovisão distorcida.
 
Destarte, é imprescindível um retorno as Sagradas Escrituras, pois só assim poderá haver um soerguimento da cosmovisão-bíblico-cristã.
 
Convido você para juntos refletirmos sobre nosso papel como sal da terra e luz do mundo, nesta sociedade onde estamos inseridos.

 

 

 

Um abraço a todos na paz!

Kátia Cleone

 

 

 

Entre em contato comigo, mande suas considerações sobre os textos.

Contato: katiacleone@hotmail.com